(Com base em Êxodo 28) Quando pensamos em alta-costura, alguns nomes famosos vêm à nossa mente: Louis Vuitton, Dolce & Gabbana, Versace, entre outros. Os estilistas destas marcas de sucesso atuam nas cidades mais importantes do mundo, criando modelos que são usados por artistas da música, do cinema, e exibidos em passarelas internacionalmente conhecidas. No capítulo 28 de Êxodo lemos que o nosso Deus precedeu a todos os grandes estilistas da atualidade, ao criar um luxuoso ateliê de alta-costura em meio ao deserto. Com uma sabedoria eternamente mais elevada do que todos os homens da Terra, o Senhor ditou a Moisés como deveriam ser feitas as vestes dos sacerdotes que ministravam no Tabernáculo. Os materiais para a roupa especial foram escolhidos com primor: tecidos sofisticados, com fios de ouro, além de pedras preciosas para o ornamento. Era um modelo exclusivo, feito artesanalmente, com peças compostas, combinação nos detalhes, e como não poderia deixar de ser em uma produção de alta-costura, a obra apresentava uma menção ao estilista: “Santidade ao Senhor” (v.36). Nos surpreendemos com o valor que Deus dá às pessoas e circunstâncias, de uma forma exatamente oposta à maneira como vivem os poderosos do mundo, cheios de vaidade e arrogância. O povo de Israel não estava habitando nas grandes capitais, mas sim, no deserto. Os homens escolhidos para fazer as vestes sacerdotais haviam sido escravos no Egito, sem nunca terem estudado em escolas de moda ou artes. Mas agora, libertos do poder de Faraó, estes rústicos israelitas receberam a inspiração de Deus para costurarem as peças de forma esmerada. O trabalho com certeza era árduo. Foram dias e dias de corte, costura, bordados, e aplicações, tudo feito de forma minuciosa para não decepcionar o Modista por excelência. Em alguns momentos de nossa vida, nos encontramos como os israelitas que foram escolhidos por Deus para uma responsabilidade tão grande em meio ao causticante deserto. São situações de dificuldade e provação. O ardor das lutas paira sobre nós com a intenção de sugar nossas forças. A terra de Canaã parece-nos tão distante. No entanto, mesmo diante de tal situação, o Senhor ainda quer que ofereçamos a Ele o nosso melhor: uma obra esmerada, oferecida com o coração. Mesmo sabendo de nossas limitações, de que não somos capazes, Ele nos capacita. Mesmo quando não temos recursos, Deus providencia o necessário para colocarmos em prática o plano que Ele mesmo idealizou. O Senhor não nos vê pela nossa aparência ou posição, e sim, espera de nós uma resposta conforme o talento e a oportunidade que a nós foram confiados. Deus chamou eu e você para uma obra feita com dedicação. Mesmo que o deserto seja desafiador, o Senhor nos cobrirá com sua nuvem, dando o suporte que precisamos para suportar as adversidades. Que Deus abençoe sua vida!

Skip to content
%d blogueiros gostam disto: