Em janeiro de 1998, durante a Conferência Geral da CBC realizada naquele ano, foi consagrada à Obra missionária a jovem Eunice Costa, filha do pastor Alvacyr Costa. Seu chamado era para levar o Ide de Jesus aos indígenas; o endereço, o estado do Pará, mais precisamente, as aldeias da tribo Kayapó.

No final de fevereiro, Eunice viajou para a capital Belém, onde permaneceu por dois meses, adaptando-se com a língua nativa e com o clima local. Em 4 de abril daquele mesmo ano, Eunice entrava, pela primeira vez, dentro de uma aldeia, e por ali permaneceu por quatro meses. O primeiro ano foi de aprendizado, porém entre os estudos da língua e cultura Kayapó, Eunice também atuava na frente missionária, exercendo a sua formação como técnica de enfermagem, e, também, dando aulas e formando grupos de estudo e discipulado.

No final de 2011, Eunice casou com Paulo da Silva, em terras gaúchas. Em janeiro de 2012, o casal já estava no estado do Pará, a fim de dar continuidade à Obra missionária que Eunice começou ainda solteira.

A sigla Missão Indígena Batista Conservadora – MIBAC foi uma ideia surgida em 2013. Embora já bastante difundida, a MIBAC ainda é usada apenas de modo informal. Junto à CBC, Eunice e Paulo buscam os trâmites legais para a formalização adequada.

No entanto, independentemente de siglas ou termos corretos, a verdade é que o Evangelho entre os indígenas Kayapó está sendo difundido ao longo destes 23 anos de trabalho missionário, e os frutos já aparecem: atualmente ocorrem congressos nas aldeias, nos quais quase a totalidade dos pregadores são pastores e missionários indígenas. Cada evento reúne indígenas de dezenas de aldeias diferentes.

Eunice e Paulo, por sua vez, trabalham para que mais indígenas se aproximem do Evangelho, através de projetos como “Jesus, Nosso Melhor Presente” que a cada final de ano arrecada brinquedos para crianças indígenas e promove cultos natalinos entre as aldeias, com encenação do presépio interpretada pelos próprios irmãos nativos. Também há o projeto de gravação de narrativas bíblicas no idioma Kayapó. Este trabalho, que é realizado em parceria com a Global Recordings Network (GNR), pretende apresentar a Palavra de Deus aos povos de tradição oral. Eunice e Paulo também contam com o apoio das filhas Aline e Ana Paula, que embora ainda pequenas, participam com os pais nos cultos e eventos, e ajudam nos trabalhos evangelísticos voltado para crianças indígenas.

O projeto “Jesus, Nosso Melhor Presente” arrecada, anualmente, brinquedos para serem doados às crianças indígenas

A missionária participa de um projeto para gravações da narrativas bíblicas no idioma Kayapó

Nos congressos entre as aldeias, os pregadores, em quase sua totalidade, são pastores e missionários indígenas

Família Missionária: Eunice, Paulo e as filhas, Aline e Ana Paula

Encenação do presépio, dentro da aldeia, interpretada pelos irmãos indígenas – esse trabalho também faz parte do projeto “Jesus, Nosso Melhor Presente” 

WhatsApp Image 2022-08-12 at 13.49.03
Skip to content
%d blogueiros gostam disto: