A Paz de Deus: Paz e Salvação

“Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.” (Isaías 53.5).

Na Bíblia há diversos textos relacionando a paz àqueles que pertencem a Deus. No Novo Testamento, o desejo de paz está presente nas palavras do Senhor Jesus, quando ele encontra seus discípulos reunidos após a ressurreição, na abertura das Cartas dos Apóstolos, nos ensinamentos e afirmações feitas por eles. São muitas menções sobre paz que não seria viável verificar todas aqui. Porém, em suma, o que se pode dizer é que a paz está ligada a quem é redimido por Deus. O salvo em Cristo tem paz, pois o Senhor foi castigado na cruz para que pudéssemos ter paz. Não importa o que venha nos acontecer, o preço da nossa paz já foi pago pelo Senhor.

  • Mas, quando acontece que mesmo sendo salvos pelo Senhor, pertencendo a Ele, nos encontramos em momentos de aflições? Para isso, existe a afirmação do Senhor em João 16.33: “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

É bom ler essa promessa do Mestre, pois ela nos dá um rumo e uma esperança quando estamos passando por aflições, pois a nossa paz permanece Nele mesmo em momentos difíceis.

  • E quando entristecemos o Senhor com alguma falta? Em situações assim sentimos que perdemos a paz. Seja quando pensamos algo que não agrada ao Senhor, quando murmuramos ou quando entristecemos outra pessoa com palavras ou atitudes. É difícil restabelecer a paz dentro de nós em tais momentos, mas podemos lembrar que o Senhor foi castigado pelas nossas transgressões para que tivéssemos paz com Deus. E isso se confirma em 1 João 2.1 e 2: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”

Saber que temos um Deus tão Poderoso que nos defende e nos justifica, faz com que a paz retorne aos nossos corações. O salmista, no Salmo 130 afirma, nos versos 3 e 4: “Se tu, Senhor, observares as iniquidades, Senhor, quem subsistirá? Mas contigo está o perdão, para que sejas temido.” E ele finaliza o salmo afirmando que o Senhor remirá Israel de todas as suas iniquidades. Essa esperança é suficiente para restabelecer a Paz de Deus em nós.

  • E quando o nosso acusador tenta relembrar as faltas e pecados que já confessamos ao Senhor e que foram perdoados por Ele? Sim, o intuito do adversário é tirar a nossa paz, trazendo-nos à mente aquilo que Deus já apagou da sua memória. Mas também, em momentos como este há na Palavra de Deus outra promessa que nos dá paz. Lemos em Romanos 16.20: “E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés.” A promessa de triunfo contra o mal já existe na Palavra de Deus. Agora precisamos somente crer pela fé e buscar nossa paz no Senhor todos os dias, buscando uma comunhão plena com Ele.

Equipe Portal Batista

 

Pular para o conteúdo