IMPRENSA

É tempo de orar, vigiar e prevenir!

Galeria de Fotos

Por * Joanes Araujo

O mundo está diante de uma pandemia, consequência do alastramento contagioso do novo coronavírus. Os números de infectados – e de mortos – em razão do vírus aumenta a cada novo dia. Lideranças mundiais alertam para os cuidados que devem ser adotados para tentar travar a infecção e, uma das medidas protetivas mais recomendadas é o isolamento social.
Apesar do alerta do Cristo Vivo (Lucas 21.11), a doença invisível coloca em risco uma sociedade que não se permitia viver isolada. Antes da pandemia, as pessoas reclamavam a falta de tempo, alegando que 24 horas já eram insuficientes. Enquanto alguns afirmavam que não sobrava tempo pra responder e-mails, outros diziam que não sobrava tempo pra abraçar, pra estar em casa com a família.
Não posso esquecer-me daqueles que reclamavam estar sem tempo de ir à Escola Bíblica Dominical ou no culto de Estudo Bíblico. Inclusive, os sem tempo para ir ao culto de Santa Ceia. Têm, também, os sem tempo algum para orar e os sem tempo pra ler a Bíblia. 
Pois bem, atualmente, as medidas decretadas pelo Ministério da Saúde proíbem a aglomeração de pessoas e, consequentemente, fez com que os prédios das igrejas fossem fechados. Comércios e prestadoras de serviços também fecharam. Agora, tempo livre é moeda desvalorizada. O que você tem feito com o tempo livre?
Serviços de streaming decidiram por liberar gratuitamente pacotes de séries e filmes para aqueles que estiverem de quarentena ou isolamento forçado durante a pandemia do coronavírus. Ou seja: aproveite o tempo ocioso no sofá, na frente do computador ou da televisão. Ou até mesmo na frente dos dois juntos, associando com o celular.
O isolamento social está ofertando tempo. O evangelista renomado Billy Graham disse que quando Deus concede a alguém uma segunda chance na vida, é para lembrar esta pessoa sobre o amor que Ele tem por ela - e da brevidade da vida. Não é tempo para atualizar séries de televisão; é tempo de atualizar o altar. É tempo de conserto.
Quanto a se proteger e tentar conter a infestação do vírus, precisamos fazer a nossa parte. Sabemos pela Bíblia que outras pestes ainda vão surgir, em maior ou menor gravidade. Tentando não se alarmar, devemos orar, certamente, para que Deus, por misericórdia, tenha de nós piedade.
“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” (2 Crônicas 7:13 e 14)
Já no Salmo 91 está escrito que Deus nos protegerá de pragas, inclusive deste coronavírus na Bíblia predito. Mas devemos nos lembrar de que o próprio satanás usou deste salmo para tentar enganar Jesus durante sua tentação no deserto:
“Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.” (Mateus 4. 5 e 6).

Portanto, o que devemos fazer é simples, como Jesus disse ao seu adversário, “Está escrito: não tentará ao Senhor teu Deus”; da mesma forma, devemos fazer nós e não nos tornarmos arrogantes. Oração e álcool em gel nunca são demais!

*Membro e correspondente da IBC Hulha Negra